segunda-feira, 30 de julho de 2012

Velejando por entre ondas do infinito.

   Nos últimos meses venho observando o meu crescimento quanto mulher. Escolho meus livros,roupas,sapatos, apetrechos,estou aprendendo a cozinhar e também a controlar palavras e sentimentos.   Responsabilidades trazem amadurecimento e este é o melhor presente. Não dou importância a fatos irrelevantes,pessoas com palavras vazias ou histórias com frases incompletas .Descobri um gosto interessante por Filosofia,escuto músicas com sentindo,converso mais do que me isolo,sorrio para estranhos e conhecidos e isto tem me tornado alvo especifico de frases incompletas e sem nexo. São as consequências da escolha de se ir contra a maré,que se engloba na sociedade a qual faço parte.
   Em alguns momentos é necessário ter calma,não em todos mas em sua grande parte. Apesar que a euforia de certos momentos também é válida. Nunca gostei de ficar parada,estar presente em lugares silenciosos com pessoas serias ou caladas,sempre fui espontânea e tive um gosto especial por pessoas assim também..Escutei desde de muito cedo que a felicidade seria alcançada no momento em que  me centralizasse nela. Se a felicidade está presente no sorriso,na lágrima,no silêncio ou no barulho nunca terei certeza,apesar de ter opinião aguda de ela estar entrelaçada em grade parte destes.Compreendo então que a alegria está presente em momentos e não em estados,algumas vezes escondida outras estampada em um esplendoroso sorriso.
    Seria extradiordinario possuir um controle para se pular os momentos de aborrecimento e apertar o ''play'' em momentos repletos de sorrisos,surpresas,emoção...Mas ter o poder de controlar o passado,presente e talvez o futuro teria também seus pesares.Os bons momentos não teriam sentidos,como o ditado diz '' Depois da tempestade vem a bonança...'' e qual seria o prazer de se comemorar quando se está tudo bem? Deus é incrivelmente perfeito,o crescimento é dolorido,um caminho repleto de pedras e cascalhos,mas ele também é essencial por isso as lágrimas também escondem um significado esplendoroso.As palavras e frases se contradizem e está é a graça de uma piada que nem ao menos cheguei a contar.
-Ei,volte para a Terra. Sinto levemente alguém me puxar.
-Nossa,não estava aqui,para variar. Sorrio.
- Aonde estava então?
-Velejando. Em um sussurro continuo.Por entre ondas do infinito.
- Sempre viajando.Minha amiga continua.
-Por um mundo que somente eu conheço!

Luiza P.

9 comentários:

  1. PERFEEEITO!Serio! FIcou muuito maduro! haha e muuito bem! liindo! Que orgulho amiga! haha continua a escrever ok? :3

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda mato você e a Marianne pr esse nunuzety

    ResponderExcluir
  3. Ameei seu texto! *-*
    "Responsabilidades trazem amadurecimento e este é o melhor presente."

    "Seria extradiordinario possuir um controle para se pular os momentos de aborrecimento e apertar o ''play'' em momentos repletos de sorrisos,surpresas,emoção...Mas ter o poder de controlar o passado,presente e talvez o futuro teria também seus pesares."

    Você lembra uma amiga minha que tem um blog e posta textos incríveis *-*
    Amei!

    PAM
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Amei seus textos...você escreve de uma maneira que me agrada bastante...parabéns seguindo aqui...!!!Abraço!!!

    Se quiser faça-me uma visita vou ficar feliz...http://alternativassonoras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, você tem mesmo o dom da escrita. Seus textos me fazem viajar e me associar a eles como escrito acima, adoro vim aqui! Continue assim! :)
    Seguindo e curtindo!
    Beijos

    http://papopratudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Me sinto lisonjeada com palavras de pessoas que tanto admiro. Obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir