sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

O conto de um Sorriso

 Ele em meio a conversas,vez ou outra,encaixava palavras sobre amor em suas frases.Ela somente sorria .Não sentia o frio na barriga,os olhos não paralisavam ou a  respiração lhe pesava,simplesmente esboçava um sorriso.Ele entretido somente prosseguia o assunto,sabia que aquele coração ainda lhe pertencia,não fazia juras de amor,somente falava sobre ele.
 Ela não se sentia como na primeira vez que seus olhos encontraram um suposto e  tão apaixonante sorriso,aquele era outro sorriso,pertencia a um outro alguém e ela sabia diferencia-los,infelizmente não sabia esquecer o suposto.
 Não aconteceu como havia lido em seus livros ou assistindo em seus  filmes prediletos.Estava frio ,suas pernas estavam bambas e este era o motivo da sua tremedeira,suas bochechas estavam cor de rosa por excesso de ''Blush'',os olhos estavam piscando freneticamente para tentarem acompanharem tudo o que acontecia em sua volta.Está foi a melhor desculpa que encontrou para dar a si mesma .apesar de estar consciente  que os sintomas não eram simplesmente humanos, mas quando se está fugindo daquilo que se procura desculpas que enganam os pensamentos por segundos são normais,por segundos ou menos que isto...
 Ele prosseguia sua conversa,com uma ou outra palavra repetitiva,ela se mantinha atenta as suas frases coerentes e incorretamente pronunciadas, dizia para não se lembrar daquele sorriso e daquele que com poucas palavras compartilhou o momento em que suas bochechas ficaram rosadas por motivos óbvios e não por conta do exagero ao passar maquiagem.Tentava se manter atenta as frases que ele lhe dedicava mas sempre terminava indagando ao destino o motivo de ter conhecido pessoas distintas mas tão parecidas entre si e ainda sim continuar apaixonadamente desviando pensamentos somente para aquele que não mais lhe mandava notícias.Mas,por algum desconhecido motivo quando ela estava com ele,não sentia as famosas ''borboletas rodearem seu estômago'' mas não se lembrava daquele que havia roubado seus pensamentos por demorados segundos, instigavelmente o que ninguém ainda havia conseguido fazer.Porém quando ele lhe dizia palavras bonitas,ela imaginava se o tal sorriso encantador também diria aquelas palavras a ela ou as já as teria dito a outro alguém!
 Não é de fácil compreendimento quando o dono de um sorriso se torna o motivo principal de seus dias e noites.Não é de fácil compreendimento quando o dono desse sorriso se vai.Ele também tinha um encantador sorriso e ela sabia que encontraria milhares de outros belos sorrisos mas igual aquele a matemática duvidava,ele era supostamente seu,mesmo sem o consentimento daquele que o possuía.Porque uma única vez na vida alguém vai se capaz de tirar o sono e te remeter as melhores lembranças de algo que aconteceu ou que poderia ter acontecido!
                               Luiza P.

7 comentários:

  1. Lindo e triste ao mesmo tempo. Adorei seu texto! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Amar e não ser amado, é bem mais comum, do que ter um amor correspondido. Infelizmente, o mundo gira desta maneira. E quem nunca sofreu por amor, quem nunca pensou em alguém que se ama, estando com outra pessoa, que atire a primeira pedra. Gostei do post!

    ResponderExcluir
  3. Pois é, a maioria passa a maior parte do tempo amando sem ser correspondido e com isto muitas vezes desperdiçam oportunidades de conhecer alguém que os faria feliz.
    O ser humano é uma animal irracional quando entra na esfera do amor.
    Texto brilhante.

    www.cchamun.blogspot.com.br
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir
  4. O conto foi um desabafo poetizado do que ando presenciando em minhas cotianas conversas.O destino as vezes apresenta uma pessoa e por mais que venham outras aquela se torna insubstituível,são dramas adolescentes pensar assim mas penso.Ser intensa (Como descrevi em outra crônica) tem seus lados negativos.O que resta é seguir a vida,a procura de outros sorrisos e olhares mas sem esquecer aquele que o roubou o primeiro suspiro de amor.O amor se esvai,novas pessoas chegam e nos restam boas histórias para contar,poetizar e sorrir.Esta é a beleza da vida,apreciar os momentos mas se prender a eles.Agradeço aos comentários e sejam sempre bem vindos,me sinto feliz em saber que não sou a única a passar por diversos males e felicidades que aqui posto.Que 2013 venha recheado de boas histórias,sorrisos,romances,cafés,contos e poesias para todos nos.

    ResponderExcluir
  5. Vengo del blog de vendedordeilusao de nuestro amigo en común, J.R.Viviani, y me ha encantado tu Rincón; por lo cual, si no te importa, me gustaría ser seguidor de tan bello Espacio, como el tuyo.
    ¡¡¡Próspero Año 2013, en compañía de todos tus familiares y amigos!!!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Muchas gracias a ti también y bienvenidos a mi rincón, visite con frecuencia y me dejas tu opinión.

    Próspero Año 2013

    ResponderExcluir
  7. Que lindo seu blog , amei ..
    Estou seguindo , passa no meu e se gstar segue tb, bjs !
    www.blognathaliaaraujo.com

    ResponderExcluir