domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dos últimos dias

 Deixo aqui meus sentimentos em palavras. Os últimos dias foram tortuosos,ainda me recupero de todos acontecimentos. Cheguei há linha de chegada com lágrimas, sorrisos e com muito amor,amor pela vida e por toda sua mágica de construção. Juntei os cacos e cortei os laços bambos. Eu venci. Eu venci. Sim,eu venci a primeira batalha.
 Alguns amigos ficaram para trás, histórias foram arquivadas e um amor partiu. Emoções ainda dançam na pele. O sol reaparece aos poucos e as nuvens cinzas retiram-se. É que vez ou outra o mundo desaba individualmente. No fim é tudo ilusão poética,graças a Deus.
 O tempo passou e o relógio não cessou.Como um balanço que foi ao seu limite e agora retorna sua instável altura. Mas  sorri ,não me rendi . Porque se tudo passa essa fase também é temporária,no uso correto do português foi temporária.
 E que venham novas histórias,novas pessoas,novos sorrisos. Amadurecer é assim, florescer. Então que floresça e que o vento leve o que não é leve!
                                                                                                Luiza P. 

Um comentário:

  1. Crescer doí, viver também. Nem sempre a vida parece justa, assusta, abre feridas, cicatriza. Há encontros e também desencontros, contratempos. É a vida, façamos a nossa parte, andemos de cabeça erguida. Engraçado, Luiza, também costumo dizer, comigo é assim, 8 ou 80, não sei se seria melhor ter jogo de cintura feito todo mundo, ser mais flexível, mas sou assim também, pau é pau, pedra é pedra. rs... Beijos!

    ResponderExcluir